Entretenimento

Ziraldo não morreu: vivíssimo, desenhista ironiza fake news nas redes

Boato de que criador do Menino Maluquinho havia morrido circulou na tarde deste sábado, 27

RIO – “Uma vez Menino Maluquinho sempre Maluquinho. Ziraldo firme e forte!” Essa foi a resposta de Ziraldo Alves Pinto ao boato de sua morte, que circulou na tarde deste sábado, 27. O desenhista e escritor, de 86 anos, postou uma foto em sua conta oficial do Instagram, em que aparece não apenas vivo, como sorridente.

 

Horas antes, porém, os fãs na internet temeram o pior. O boato de que o cartunista  se espalhou rapidamente, em posts nas redes sociais, até que a família desmentiu para a imprensa. A assessoria de Ziraldo disse que a família chegou a receber ligações de condolências.

Com passagens por jornais como “O Pasquim” e “Jornal do Brasil”, Ziraldo é autor de alguns dos mais populares livros infanto-juvenis da história do país, como “O Menino Maluquinho” (1980) e “Flicts” (1969).

Ziraldo sofreu um AVC em 2018. Internado em estado grave, recebeu alta um mês depois.Antes disso, em 2013, já havia sofrido um infarto leve em Frankfurt (Alemanha), e submetido a um cateterismo.

Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios